Unsplashed background img 1

Jovens Nambikwara constroem viveiro de mudas pelo fundo DGM Brasil

Published in Nov. 6, 2019, 4:30 p.m.

Entre os dias 01 e 05 de novembro de 2019, o projeto “Jovens Indígenas Agroextrativistas e Protetores do Cerrado Matogrossense”, apoiado pelo DGM Brasil e executado pela associação de jovens Indígenas Nambiquaras-AJINA, realizou a oficina de construção do viveiro de mudas na Aldeia Barracão Queimado, município de Comodoro-MT.

O objetivo do viveiro é garantir a produção e a distribuição gratuita de mudas superiores e saudáveis de espécies florestais nativas e exóticas, frutíferas, medicinais, hortaliças e ornamentais junto as aldeias indígenas da Terra Indígena Nambikwara. O viveiro foi instalado na Aldeia Barracão Queimado, e o processo de produção das mudas será realizada pelos jovens indígenas da associação, em parceria com alunos e professores da escola local.

Segundo Gilmar Kithaulu, coordenador do projeto e presidente da AJINA, “a produção de mudas pelos próprios povos indígenas em suas comunidades, significa a garantia da manutenção da vida e a garantia da produção do alimento para as gerações atuais e futuras”.

As mudas produzidas, serão distribuídas visando a implantação de hortas comunitárias e quintais frutíferos agroecológicos, com foco na segurança alimentar e nutricional, geração de renda, melhoria da qualidade vida e a recuperação de áreas degradadas e desmatadas do bioma Cerrado.

"A produção de mudas visa garantir uma alimentação mais saudável e o incremento de renda das comunidades indígenas, especial pela juventude" concluiu o Engenheiro Agrônomo, Vagner Meira Teixeira, assessor do projeto.