Unsplashed background img 1

Recuperação de nascentes e APPs da aldeia Araribá

Published in Feb. 19, 2018, 5:53 p.m.

A monocultura associada ao uso excessivo de agrotóxico e a pecuária extensiva de baixo aproveitamento foram os principais fatores de degradação do Cerrado na Terra Indígena Araribá, no município de Avaí, região centro-oeste do Estado de São Paulo. Há mais de trinta anos a comunidade vem sofrendo com a má conservação do solo e a degradação das nascentes e Áreas de Preservação Permanente (APP’s).

A herança devastadora vem sendo modificada pelo esforço dos moradores que buscam recursos para a recuperação das nascentes e dos recursos hídricos ali disponíveis, desde o ano de 2007. A ideia é melhorar a qualidade e quantidade de água e evitar a perda de terra pelo assoreamento de rios.

Diante disso, o projeto Recuperação de nascentes e APP's da aldeia Araribá, proposto pelo Instituto Pró-Terra, vai dar continuidade aos trabalhos, contemplando a recuperação de seis hectares ao redor de uma nascente na Aldeia Ekeruá e uma nascente na Aldeia Nimoendaj. A iniciativa possibilitará também o plantio de espécies nativas regionais utilizadas para o artesanato, as quais foram perdidas no passado devido ao desmatamento, e a elaboração de uma cartilha de Sistema Agroflorestal voltada às etnias Terena e Guarani.

Resultados esperados: Recuperação das nascentes da aldeia Ekeruá e da aldeia Nimuendajú; Elaboração de cartilhas sobre as experiências do projeto; Realização de capacitações em SAF; Realização de avaliação, monitoramento e gestão do projeto.

Recurso e duração do projeto: O projeto tem recurso de R$ 195.000,00 e duração de 28 meses.

Janela: Gestão de Recursos Naturais