Unsplashed background img 1

Comunidades Indígenas e Tradicionais participam de oficina em Cuiabá

Publicado em 27 de Agosto de 2018 às 16:03

Representantes de comunidades tradicionais e povos indígenas de várias partes dos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul aprovados no 2° edital do DGM Brasil estiveram reunidos em Cuiabá. Do dia 21 até o dia 24 de agosto, as lideranças participaram de uma capacitação em elaboração de projetos, conduzida pela equipe do Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA-NM), sediado em Montes Claros - MG, agência executora nacional do projeto DGM Brasil.

As oficinas têm como objetivo apresentar aos representantes de cada subprojeto a gestão administrativa e financeira, o sistema de gestão e auxiliar na criação do plano de comunicação. Dentre os povos que se reuniram em Cuiabá, estão os povos Myky da terra indígena Menkü, Nanbikwaras, Enawene nawê, Xavante, Guarani Kaiawoa e comunidade tradicional da morraria.

“Participei dessa formação do DGM Brasil aqui em Cuiabá, e gostei muito porque o projeto vai ajudar a nossa comunidade. Hoje tenho noção de como fazer a comunidade melhorar, as expectativas que tenho é que vamos aumentar a renda da comunidade e conseguir a cozinha comunitária para melhorar os trabalhos, principalmente das mulheres”, enfatiza Miguelina, agricultora familiar da comunidade da Morraria. “Pra mim foi muito bom, ter mais conhecimento no nosso trabalho e facilidade para fazer prestação de contas, tanto para a nossa comunidade quanto para o DGM. O que vai facilitar o nosso trabalho”, acrescenta Kawixi Myky do povo indígena Myky.

A partir do DGM Brasil são várias as comunidades indígenas, geraizeiras, veredeiras, vazanteiras, quilombolas e extrativistas que tem possibilitado pensar e executar ações de gestão ambiental e territorial, garantido a produção agroecológica com recuperação de áreas degradadas no Cerrado brasileiro e norte-mineiro, bem como potencializado a produção de cooperativas e organizações de base comunitária, contribuindo para sustentabilidade ambiental e desses modos de vida.

A atividade se insere na série de ações previstas no segundo edital do DGM Brasil. Todas as 19 iniciativas dos povos do Cerrado selecionadas nesse edital participarão das oficinas, que começaram em Montes Claros, seguiram para Cuiabá e entre 28 e 31 de agosto acontecerão em Brasília, que por sua vez contarão com a presença dos subprojetos do Maranhão, Tocantins e do Mato Grosso do Sul.