Unsplashed background img 1

Projeto Irom Cati inicia atividades

Publicado em 4 de Outubro de 2017 às 11:04

O Projeto Irom Cati, selecionado no primeiro edital do DGM Brasil, realizou, nos dias 26 e 27 de setembro, uma oficina de capacitação sobre o trabalho de vigilância na terra indígena Krahô-Kanela (também denominada Mata Alagada), Aldeia Lankraré, no município de Lagoa da Confusão (TO). Essa é a primeira atividade realizada pela Associação do Povo Indígena Kraho-Kanela (Apoinkk), proponente do projeto, no âmbito do DGM Brasil. A oficina contou com o apoio do Ibama, Funai e MPF.

O objetivo do projeto é monitorar o território Krahô-Kanela, envolvendo toda a comunidade (anciões, anciãs, homens, mulheres e jovens) na fiscalização contínua, para diminuir a entrada de caçadores, pescadores e madeireiros na terra indígena, que tem um total de 31.000 hectares. As atividades de fiscalização ocorrerão tanto na área já demarcada (7.612 hectares), quanto no território em que a demarcação está em processo de conclusão (24 mil hectares). A primeira oficina realizada teve por intuito o planejamento e a orientação sobre como serão formados os grupos de trabalho a cada etapa.